Eu e meu pet

Belinha, a pastora do Fábio Júnior

“Belinha é a alegria da minha casa, da minha família. Para mim, ela tem um significado ainda mais especial: Meu pai me presenteou com a Belinha há 11 anos. Em 2009, meu pai faleceu. Por isso, essa pastora alemã linda é a presença viva dele conosco.”

O jogador de futebol, Fábio Júnior, do Villa Nova, com a pastora alemã, Belinha, de 11 anos.

Um é pouco, dois é bom e três é demais

Assim que entra em casa, a jovem Manoela Vilas Boas é muito bem recebida pelos seus três adoráveis cachorros, os Pugs Nina, Gabo e Mib. A raça, que é considerada uma excelente companhia para as crianças, preenche as tardes da jovem garota de 13 anos, que os considera membros da família. “Atualmente, com meus três Pugs, eu tenho uma relação de amizade. Amizade não, família. Eles fazem parte da minha família”.

Quando tinha apenas 4 anos, Manoela conta que ganhou um pássaro, pois queria ter contato com um animal diferente. Ainda nova, a garota também criou peixes, mas nunca tinha tido contato com cachorros. Ao completar 7 anos, ela foi surpreendida com um presente de aniversário bem diferente. “Eu mal sabia como era ter um cachorro”.

Hoje em dia, a relação da jovem com os animais é de muito amor e carinho. “Quando chego da aula, o Mib arranha a porta quando entro, a Nina se espreguiça em mim e o Gabo grunhe. Eles começam a me lamber e a passar a patinha em mim. É inexplicável a alegria deles, são uns amores”.

mat3 (2)Manoela Vilas Boas

MATÉRIAS RELACIONADAS